Os benefícios das Gorduras do Bem

O que dizem as melhores pesquisas

Se fizermos uma busca rápida no Google acadêmico, encontraremos um vasto material científico publicado pelas melhores universidades do mundo, desmistificando o que são gorduras alimentares boas e ruins. Dos inúmeros materiais de qualidade falando a respeito do tema, chama a atenção um da Harvard Medical School, de nome Healthy Eating: A guide to the new nutrition.

Eles lembram que há poucas décadas as gorduras alimentares eram temidas e as pessoas as associavam ao ganho de peso e ao aumento do risco de doenças. Porém, recentemente, cientistas e nutricionistas têm reavaliado consideravelmente o papel delas.

Nesse relatório, a equipe de médicos, nutricionistas e pesquisadores de Harvard afirmam que:

No que diz respeito à saúde, o que importa não é a quantidade degorduras que você ingere,
mas sim o tipo de gordura.

Enquanto as gorduras ruins têm o poder de obstruir as artérias, ocasionando
problemas cardiovasculares, as gorduras boas têm o poder de proteger o sistema
cardiovascular. No geral, as gorduras ruins são as gorduras saturadas de origem
animal e as gorduras trans. A ingestão dessas gorduras aumentam suas chances de
sofrer problemas cardiovasculares, por meio do aumento do colesterol ruim (LDL),
bem como dos triglicerídeos.

As famosas gorduras do bem são as monoinsaturadas, encontradas em grande
quantidade nas castanhas de caju, amendoins, macadamias, avelãs, entre outras, e
as poli-insaturadas, encontradas nos óleos de peixes, linhaça, chia, entre outras. As
gorduras monoinsaturadas podem e devem ser consumidas à vontade, substituindo a
ingestão de gorduras saturadas e gorduras trans.

A ingestão de gorduras monoinsaturadas auxiliam consideravelmente na diminuição
das chances de problemas cardiovasculares e diabetes tipo 2, pois melhoram os
níveis de colesterol no sangue, além da capacidade de resposta do corpo à insulina.

Entre com contato conosco:
Fechar Menu